Observatório

Após o sucesso do TOINDO, surge o LEVAÍ para encomendas



Após o sucesso do TOINDO, surge o LEVAÍ para encomendas

Em 2019 quando surgiu, o TOINDO, aplicativo de mobilidade urbana, logo virou uma febre entre os usuários e oportunidade de trabalho para profissionais que estavam à margem do mercado de trabalho. O aplicativo ganhou outras cidades e se tornou um grande sucesso.

Em meio a pandemia da Covid-19, Fernando Silva, diretor TID Tecnologia, chega com mais uma novidade: o LEVAÍ, aplicativo de mobilidade para encomendas. Ele explica: “O LEVAÍ, diferente do TOINDO, não carrega passageiros e sim encomendas. Esse serviço vem para trazer comodidade e segurança para o comerciante e o motorista, que pode ser de moto ou carro. Somos a ponte entre o comerciante e o motorista”.

Fernando diz que o aplicativo é complexo porque vai gerenciar três interesses distintos: cliente, o comerciante e o motorista ou motoqueiro. “E só um aplicativo bem
complexo consegue fazer isso dar certo. É o que pretendemos fazer. Cada parte baixa uma versão da plataforma, que se encarrega de fazer o resto”, diz nesta entrevista ao CIDADÃO. Leia:

Após o sucesso do TOINDO está chegando um novo aplicativo, o LEVAÍ. A quem se destina esse novo serviço?

Então, o sucesso do TOINDO foi uma surpresa gratificante. Quando você decide implantar um novo negócio até então único em qualquer lugar que seja, é um desafio muito grande. Não tínhamos parâmetros, como comparar com nada, imagina? Conforme as coisas foram acontecendo, fomos aprendendo com erros, acertos. A confiança da população de todas as cidades que implantamos o TOINDO foi fundamental. Sem falar nos motoristas que abraçaram a causa e fazem do nosso aplicativo esse sucesso todo. Vivenciando um aplicativo de mobilidade urbana como o que temos em mãos, percebemos que as cidades também carecem de um modelo novo de entregas. O LEVAÍ, diferente do TOINDO, não carrega passageiros e sim encomendas. Esse serviço vem para trazer comodidade e segurança para o comerciante e o motorista, que pode ser de moto ou carro. Somos a ponte entre o comerciante e o motorista.

"É bom pra todo mundo e é nisso que pensamos toda vez que lançamos um aplicativo no mercado"

Como vai funcionar esse APP em relação ao modelo delivery que temos hoje?

Acredito que assim como o TOINDO foi novidade, o LEVAÍ também é. Não tenho conhecimento de nenhum parecido aqui em Fernandópolis, e peço desculpas desde já, caso esteja enganado. O nosso aplicativo funciona assim: o comerciante (de qualquer área) baixa o nosso aplicativo no play store ou apple store e faz seu cadastro, em seguida faz uma recarga no valor que desejar, de acordo com o seu fluxo de entrega. Para o motorista funciona da mesma forma, ele instala o aplicativo e faz o cadastro também. Quando o comerciante precisar do serviço de entrega, ele faz o chamado pelo aplicativo e o motorista cadastrado que estiver mais perto é acionado. Isso agiliza muito o tempo de entrega e consequentemente agrada o cliente, que está no final do processo todo e é o grande motivo de toda nossa logística.

O aplicativo vai trabalhar com motos e carros?

O Levaí trabalha com os dois. A plataforma aceita os dois tipos de cadastro. Só lembrando que mesmo que o comerciante solicite uma corrida de carro, o motorista não pode aceitar transportar pessoas. Para isso, ele deve baixar o aplicativo do TOINDO e chamar um de nossos motoristas cadastrados.

Com a explosão do serviço delivery, surgiu a necessidade de associar comodidade, segurança, otimização de tempo e custo. Como o LEVAÍ vai atender essa demanda?

Para atender a demanda e a expectativa dos nossos clientes investimos numa plataforma bem complexa. Essa dinâmica tem que funcionar muito bem para dar certo, afinal, o delivery não pode ter erro, principalmente no tempo de entrega, essencial para esse tipo de serviço que oferecemos. Para o comerciante é muito bom porque tira qualquer possibilidade de vínculo empregatício e para o motorista também é vantajoso porque, pela dinâmica do aplicativo, toda vez que o LEVAÍ tocar para ele será perto, o que otimiza custo e tempo. É bom pra todo mundo e é nisso que pensamos toda vez que lançamos um aplicativo no mercado. A TID Tecnologia, que administra nossos aplicativos, já tem experiência suficiente para isso e tem como objetivo gerir serviços que facilitem a vida das pessoas.

"A única diferença é que o LEVAÍ foi criado para transportar encomendas, mas a responsabilidade é a mesma"

Dizem que toda crise gera oportunidades. É o caso desse do LEVAÍ que é lançado em meio à maior crise sanitária que já vivemos?

Sem dúvidas, estamos vivendo uma crise sem precedentes. Entendemos que mesmo com a necessidade do distanciamento social – que já foi provada sua eficácia, inclusive – a vida não para, não tem como. As pessoas precisam fazer compras no supermercado, se alimentar, comprar remédios e uma infinidade de coisas. Então, percebemos que a entrega tem sido essencial, para as pessoas que ficam em casa e para o comércio que precisa sobreviver. Daí, ficamos pensando como otimizar tudo isso e chegamos à conclusão que um serviço de entregas dinâmico e que interligasse as partes envolvidas, digamos assim, seria muito bem aceito. Depois disso, foi colocar a ideia em prática.

O aplicativo vai gerenciar três interesses distintos: o cliente, o comerciante e o motorista ou motoqueiro. Como será?

É isso mesmo, e só um aplicativo bem complexo consegue fazer isso dar certo. É o que pretendemos fazer. Cada parte baixa uma versão da plataforma, que se encarrega de fazer o resto. É bem interessante o funcionamento de tudo isso.

O motorista do TOINDO poderá atender também no LEVAÍ?

Desde que ele seja cadastrado no LEVAÌ e baixe o aplicativo, sem problemas. A única coisa é que ele tem que ter ciência que são plataformas diferentes e com interesses distintos também. Esse aplicativo segue o mesmo modelo do TOINDO em termos de funcionalidade?
Segue sim, e fazemos questão que seja assim. O TOINDO trouxe toda a bagagem que temos, e por ter dado certo, não temos motivos para mudar. A única diferença é que o LEVAÍ foi criado para transportar encomendas, mas a responsabilidade é a mesma.

"O TOINDO já possibilitou a realização de muitos sonhos, resgate da autoestima e de dignidade para muitos pais de família"

O aplicativo TOINDO começou como uma febre na região e se espalhou para outras regiões. Após três anos, qual a avaliação?

A melhor possível, só temos a agradecer. E por sinal, faço isso todos os dias (risos). Não vou falar que não tivemos e temos dificuldades, aprendemos todos os dias. Mas, a experiência adquirida um pouco a cada dia, nos fortalece muito. Conseguimos nos consolidar no mercado e somos conhecidos pela seriedade e responsabilidade que trabalhamos, que escolhemos nossos motoristas e tratamos os passageiros. Não tem como querer mais que isso. Continuamos abrindo cidades e espalhando o nome de Fernandópolis por vários estados. Queremos e vamos trabalhar muito para fazer o mesmo com o LEVAÍ. Sei que vou ficar mais um bom tempo sem dormir, mas vai valer a pena. Tenho certeza disso (risos).

Por que o TOINDO deu certo?

Somos muito abençoados, muita gente boa cruzou nosso caminho até aqui. Nossa equipe é muito dedicada e os motoristas entenderam a dinâmica do negócio. Somos uma alternativa de renda muito favorável e quem trabalha como motorista do TOINDO agarra a oportunidade com unhas e dentes. Essa renda que eles fazem trabalhando no aplicativo já possibilitou a realização de muitos sonhos, resgate da autoestima e de dignidade para muitos pais de família. O sentimento de muitos motoristas é de gratidão (emoção). Os passageiros também são muito valorizados no TOINDO, fazemos de tudo para prestar o melhor serviço, o melhor suporte. Resumindo, é isso!