Política

Aumento dos servidores vai a 4%; prefeito, vice e secretários ficam fora da correção anual de salários



Aumento dos servidores vai a 4%; prefeito, vice e secretários ficam fora da correção anual de salários

Prefeito, vereadores e Sindicato dos Servidores se reuniram nesta quinta-feira: na pauta a correção salarial anual dos servidores. A polêmica começou na terça-feira, 23, quando o prefeito André Pessuto protocolou projeto na Câmara corrigindo os salários a partir de 1º de janeiro em 3,71%, seguindo o INPC divulgado pelo IBGE.

Após reação dos vereadores, no dia seguinte, quarta-feira, o prefeito retirou o projeto da Câmara e agendou reunião para esta quinta-feira. O descontentamento dos vereadores decorria do fato da correção anunciada ser extensiva ao prefeito, vice-prefeito e secretários.

Na reunião, ficou acertado que o índice de reajuste será de 4% e a prefeitura estuda viabilidade de aumento no vale alimentação que pode ficar entre R$ 320 a R$ 480. Ficou acertado também que o prefeito encaminhará ao legislativo projeto que retira os agentes políticos da correção anual de salários. Esses cargos já são beneficiados com correção quando os vereadores aprovam projeto fixando salários para o próximo mandato. Foi o que ocorreu no ano passado.

Assim que o Executivo enviar os projetos para a Câmara, o presidente João Pedro Siqueira deverá marcar sessão extraordinária para a votação..