Geral

CACHAÇA: a bebida popular que conquistou os paladares mais apurados e entrou na rota de turismo rural em Fernandópolis



CACHAÇA: a bebida popular que conquistou os paladares mais apurados e entrou na rota de turismo rural em Fernandópolis
A KariKana será aberta para receber turistas a partir do próximo mês

Na próxima segunda-feira, 13, é celebrado o Dia da Cachaça, que é considerada a primeira bebida destilada das Américas. De acordo com o IBRAC – Instituto Brasileiro da Cachaça -, apesar de não haver nenhum um registro preciso sobre o verdadeiro local onde a primeira destilação tenha sido iniciada, pode-se afirmar que ela se deu em algum engenho de açúcar situado no litoral do Brasil, entre os anos de 1516 e 1532.
A cachaça movimenta anualmente no Brasil 7,5 bilhões e, de acordo com os dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA -, foi registrado um amento de 4,14% no número de produtores no último ano. O número no ano passado foi de 1.131 e em 2019 de 1.086.
Apesar de ainda ser alvo de preconceito e julgamentos precipitados, a cachaça segue em expansão no país. Em Fernandópolis a destilaria KariKana, possui mais de 10 anos de história e produz as tradicionais cachaças prata e as envelhecidas em tonéis de madeira de castanheira, carvalho e amburana, além da extra premium, que é um produto de alta qualidade, envelhecido durante 60 meses em barris de carvalho americano. Em ampla ascensão, a destilaria entrou para a rota do turismo rural na cidade e deve começar a receber visitantes no mês de outubro. No passeio os turistas poderão conhecer todo o processo de produção e armazenamento das cachaças, degustar e comprar os produtos. Futuramente, o passeio será encerrado com um almoço ou café servido pelo restaurante que será instalado no local. 

Na região, outra cachaçaria de sucesso é o engenho Dom Tápparo, que produz a cachaça Cabaré, que está localizado em Mirassol. Além das cachaças tradicionais o alambique produz licores de vários sabores e a Cachaça Extra Premium, que é envelhecida por 15 anos em barris de Carvalho Europeu. O engenho possui um showroom aberto para visitação todos os dias da semana, inclusive, sábados e domingos.

Agora, se você deseja experimentar um rótulo extra premium, a dica é a Cachaça Havana. Primeiramente o que chama atenção é o preço, uma garrafa de 750ml custa ‘míseros’ R$4.900,00. Essa joia rara é armazenada por 12 anos em barris de bálsamo, madeira típica da região de Salinas, Minas Gerais, cada garrafa recebe um número único, que garante a legitimidade da bebida. “Como se trata de uma bebida numerada, acaba sendo um item de colecionador, por isso ela possui esse preço”, explica o empresário Rafael Araújo, da Cachaçaria Nacional, maior loja de cachaças online do mundo. E aí, vai encarar?
Não sei com você, mas quando se fala em cachaça já vem à cabeça uma caipirinha estupidamente gelada. Mas a cachaça também pode ser usada na culinária, inclusive em iguarias maravilhosas. Vou deixar uma dica de receita com a cachaça Karikana para você saborear nesse final de semana com uma bela caipirinha. Vale lembrar: beba com moderação e, se beber, não dirija! 

Linguiça com uvas verdes na cachaça

Linguiça com uvas verdes na cachaça

Ingredientes
500g de linguiça calabresa aperitivo
250g de uvas sem sementes
1 xícara de cachaça Karikana
4 colheres (sopa) de azeite para refogar
Sal e pimenta calabresa a gosto

Modo de fazer
1)  Ponha água para ferver em uma panela. Afervente a linguiça rapidamente.
2)  Escorra as linguiças, espere esfriar, tire a pele e corte-as ao meio no sentido vertical.
3)  Lave e seque as uvas. Reserve.
4)  Aqueça o azeite em uma frigideira, ponha as linguiças e refogue até pegar cor. Junte as uvas, refogue bem e adicione a cachaça. Deixe evaporar. Tempere com o sal e a pimenta calabresa. Sirva quente.