Saúde

Com aumento nas aplicações, Campanha de Multivacinação termina dia 14



Com aumento nas aplicações, Campanha de Multivacinação termina dia 14

Lançada no dia 30 de setembro, a Campanha Nacional de Multivacinação, que tem como objetivo elevar a cobertura vacinal aos níveis estabelecidos pelo Ministério da Saúde, termina na próxima terça-feira, 14. Em Fernandópolis, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, em comparação aos meses anteriores de 2023, algumas vacinas tiveram um aumento significativo nas aplicações no mês da campanha.

“Em apuração parcial, podemos dizer que temos alcançado bons resultados. Por exemplo, a vacina Meningo ACWY teve um aumento de 66%, a vacina Pentavalente 46%, pneumo10 33%, tríplice viral 31% e a vacina inativada contra poliomielite (VIP) 38%”, disse a secretaria de saúde por meio de nota.

A campanha disponibiliza imunizantes de poliomielite, meningocócica C conjugada, tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), febre amarela, pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e doenças causadas pelo hemófilo b), varicela, HPV (entre 9 e 14 anos de idade), BCG (tuberculose) e covid-19.

Todas as Unidades Básicas de Saúde estão participando da Campanha. É importante destacar que a criança deve estar acompanhada dos pais ou responsáveis legais, com a caderneta de vacinação e documento pessoal.

Saúde revela que não houve aumento em casos de Covid-19

Apesar da diminuição na procura por vacinação contra a Covid-19, a Secretaria Municipal de Saúde disse que não houve aumento dos casos comparado ao mês anterior. Em outubro foram registrados 60 casos positivos e um óbito em decorrência da doença. Esse mês os resultados positivos são seis.

No final do mês de outubro, o Ministério da Saúde anunciou que a partir de 2024 a vacina contra a Covid-19 passará a integrar o PNI - Programa Nacional de Imunização – e fará parte do calendário nacional de vacinação para crianças e grupos prioritários.

O CIDADÃO questionou a secretaria de saúde sobre a situação da vacinação dos grupos prioritários. “A procura pela vacinação contra Covid-19 diminuiu de maneira geral, acarretando em uma queda na busca pela vacinação dos pacientes dos grupos prioritários e nos levando a acreditar que muitos não tomaram a dose de reforço com a Pfizer Bivalente. Reforçar a importância da vacinação é primordial nestes grupos”, disse a secretaria em nota.

De acordo com a secretaria todas as unidades de saúde continuam vacinando contra o Covid-19 com a vacina Bivalente. Na Central de Saúde concentram-se as vacinas Pfizer (Baby, Pediátrica, Monovalente e Bivalente) para os respectivos públicos, respeitando os intervalos preconizados.