Política

Congresso acumula 32 pedidos de impeachment contra Bolsonaro



Congresso acumula 32 pedidos de impeachment contra Bolsonaro

Os números são altos, embora as evidencias ainda não estejam tão visíveis quanto gostariam a oposição do presidente Jair Bolsonaro. No Congresso, o presidente da casa, Davi Alcolumbre, estoca processos com pedidos de impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Ao todo, são 32, além de mais sete CPIs que também foram engavetadas.

Apesar da aproximação do governo com líderes do Centrão para tentar se blindar, as investidas contra o presidente são frequentes. Um bloco formado por 200 parlamentares se articula para barrar apurações em troca de postos nos primeiros escalões do governo. Ou seja, os interesses partidário e pessoal seguem em primeiro lugar.

A abertura de investigação no Congresso só não aconteceu ainda porque são necessárias assinaturas de 171 deputados e 27 senadores. Números insignificantes quando levando em consideração os 513 Deputados e 81 Senadores que compõem a bancada das duas casas.

Nesta quinta-feira, 21, mais de 400 organizações sociais, juristas e personalidades públicas, além do PT, PCdoB, PSOL, PSTU, PCB, PCO e UP (partido em formação) apresentam um novo pedido de impeachment de Bolsonaro. Eles acusam o presidente crimes de responsabilidade, incluindo atentado à saúde pública durante crise do coronavírus.