Saúde

Em SP, provedor participa de lançamento de programa e se reúne com secretário da Saúde



Em SP, provedor participa de lançamento de programa e se reúne com secretário da Saúde

A reunião com o secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn foi um dos compromissos do provedor e administrador judicial da Santa Casa de Fernandópolis em São Paulo na quinta-feira, 30. Marcus Chaer também participou do lançamento do programa “Mais Santas Casas”. 
“A reunião com o secretário de Saúde foi importante para colocar Santa Casa Fernandópolis no mapa. Ela deixa de ser uma Santa Casa que estaria apenas por misericórdia e começa a ser mostrada como uma empresa que está se recuperando, um Hospital que está dando certo, que está atendendo ao SUS, que é referência na região e que temos potencial para alcançar muito mais”, relatou Chaer.
Durante a reunião, o administrador também destacou que, além da recuperação financeira, há a necessidade de implementar novas atividades para que a Santa Casa possa incrementar suas receitas.
“Nós tentamos, naquele momento, levar para essas autoridades a importância de nosso Hospital na região e que nós precisamos crescer. Há a necessidade de crescimento. Não é só recuperar e a gente continuar na mesma. A nossa Santa Casa hoje, como empresa, tem que recuperar e crescer”, ressaltou.
Ainda na quinta-feira, Chaer participou, a convite do Governo de Estado de São Paulo, do lançamento de seu mais novo programa de auxílio financeiro às Santas Casas e aos hospitais filantrópicos, o “Mais Santas Casas”. O evento, realizado na capital paulista, contou com a participação do governador João Doria, do vice-governador Rodrigo Garcia, do secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, e do presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Carlão Pignatari. 
Segundo o governo, haverá ampliação de 25% nos recursos já destinados anualmente por meio de convênios, repassando mais de R$ 250 milhões extras neste tipo de auxílio financeiro, que passará a contemplar um total de 333 unidades hospitalares no custeio da prestação dos serviços SUS. Atualmente, as Santas Casas e hospitais filantrópicos correspondem aproximadamente a 50% dos atendimentos hospitalares pelo SUS no estado.
A Santa Casa Fernandópolis, por possuir aproximadamente 100 leitos, além de leitos de UTI e atendimento de alta complexidade regional, poderá ser beneficiada com incremento de 40% sobre os recursos do teto para procedimentos de média e alta complexidade, o que auxiliará na redução do déficit mensal registrado nas contas do Hospital. 
Segundo dados de 2018 da Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas, pelo menos 83% dos 2.100 hospitais filantrópicos brasileiros operam no vermelho.
Atualmente, o Governo do Estado mantém outros programas, como o “Santas Casas SUStentáveis” e o “Pró-Santa Casa”. A fim de consolidar todos os programas vigentes desde as gestões passadas no “Mais Santas Casas” e torná-lo permanente, contribuindo na gestão dos processos e repasses às entidades, o Governador assinou um projeto de lei que será enviado à Alesp- Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.