Polícia

Enquanto MEC não assume, Universidade Brasil nomeia novo reitor



Enquanto MEC não assume, Universidade Brasil nomeia novo reitor

A Universidade Brasil, em duas portarias assinadas no último dia 13, pela diretora presidente da Mantenedora da universidade, professora Claudia Aparecida Pereira, promoveu a destituição do reitor Adib Abdouni e a nomeação do novo reitor pró-tempore, Prof. Dr. Carlos Antonio da Silva.

A decisão cumpre medida cautelar da Justiça Federal de Jales que determinou o afastamento do reitor Adib Abdouni na segunda fase da Operação Vagatomia, realizada na quinta-feira, 13, denominada “Verità Protetta” - Verdade protegida, por uma série de ofensas e ameaças à colaboradora das investigações, testemunhas e autoridades públicas responsáveis pela apuração dos crimes cometidos pela organização criminosa investigada na operação.

Em nota ao site O Antagonista, a Universidade Brasil informou que em razão do afastamento de Adib Abdouni, assume a reitoria o professor Carlos Antonio da Silva, delegado aposentado da Polícia Federal.

“O objetivo da administração permanece convergente com o das autoridades em apurar eventuais desvios e/ou irregularidades praticadas no passado em detrimento da instituição, aduzindo que eventuais dissonâncias pretéritas serão incansavelmente corrigidas, até suas últimas consequências”, afirmou a instituição.

Além do afastamento do reitor Adib Abdouni, o juiz Bruno Valentim Barbosa, da 1ª Vara Federal de Jales, decidiu reiterar a ordem de intervenção do Ministério da Educação na Universidade Brasil e determinou que a pasta nomeie novos administradores para a instituição em até cinco dias. O magistrado também ordenou a suspensão da concessão de novos financiamentos na instituição, até que sejam cumpridas uma série de medidas relacionadas aos fatos apurados na Vagatomia - investigação sobre venda de vagas no curso de Medicina, irregularidades no exame de revalidação de diplomas e fraudes no Fies e no ProUni de até R$ 500 milhões.

NOVO REITOR

NOVO REITOR

O reitor nomeado pela presidente da mantenedora da Universidade Brasil, Carlos Antônio da Silva, é integrante do escritório Adib Abdouni Advogados, membro do Conselho Diretivo de Teses Penais. Carlos ocupou o cargo de Delegado da Policia

Federal Classe Especial por 35 anos em diversas capitais dos pais, tendo atuado também como Superintendente Regional da Polícia Federal (Go) e Coordenador de Assuntos Internos do Departamento de Polícia Federal.