Saúde

Fernandópolis pulveriza galerias contra a dengue



Fernandópolis pulveriza galerias contra a dengue

A Vigilância Epidemiológica de Fernandópolis iniciou trabalho de pulverização das galerias no combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue. A operação também atinge o pernilongo comum, o culex, de hábito noturno,

Segundo a Secom –Secretaria de Comunicação – o trabalho começou por bairros com mais incidência de casos de dengue e gradativamente chegará a outros bairros. Na sexta-feira, o trabalho foi realizado nas galerias do bairro Morada do Sol, caso das ruas Umbelina Corrêia, Rina Girardi de Gênova. Bruno Gelonese, Cecílio Pisteli, Maria Piaciente Ruiz, Aldo Livorati e dos Arnaldos;

A maior preocupação no momento são os terrenos baldios que acabam se transformando em focos criadouros do aedesm. O maior problema, aponta Vigilância.

O Governo de São Paulo definiu as próximas medidas de combate à dengue e outras arboviroses, como zika e chikungunya. No próximo dia 1º de março ocorrerá uma grande mobilização contra o Aedes aegypti em todo o Estado. Além disso, o Exército brasileiro passa a fazer parte do grupo do COE para as ações de combate ao vetor das doenças.

Ainda em Fernandópolis, nesta segunda-feira, 26, houve treinamento de 45 leituristas da Elektro para ajudarem no trabalho de alerta contra a dengue. “Eles vão ajudar em identificar potenciais criadouros e comunicar a Vigilância”, disse o secretário de Saúde Ivan Veronesi.

DIA D CONTRA A DENGUE

O “Dia D de Mobilização Estadual” contra a dengue contará com atividades em todas as regiões, envolvendo ativamente os 645 municípios. As secretarias da Saúde e Educação promoverão iniciativas especiais nas escolas, enquanto a Defesa Civil do Estado mobilizará as equipes para intensificar a orientação à população e reforçar as ações de combate ao mosquito nas residências.

O Centro de Operações de Emergências (COE) do Estado de São Paulo, definiu novas ações para combate à dengue e outras arboviroses, como zika e chikungunya. As ações começam a ser implantadas a partir desta segunda-feira, 26.

O Estado de São Paulo e os 645 municípios passam a contar com o apoio do Exército Brasileiro na limpeza urbana e orientação de combate à dengue junto à população paulista. O efetivo de profissionais será distribuído de acordo com a necessidade e situação epidemiológica de cada município e todos os profissionais passarão por treinamento realizado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e auxiliará as prefeituras nas ações de campo.

Para auxiliar a população, o Governo de SP lançará o portal “Dengue100Dúvidas”, com 100 questionamentos mais comuns entre a população sobre dengue, zika e chikungunya, e com respostas dos profissionais de saúde. A plataforma estará disponível a toda população de forma online a partir desta semana.

“Estamos avançando nas ações contra a dengue. Na última semana destinamos mais de R$ 205 milhões aos municípios paulistas para combate às arboviroses e agora vamos contar com o apoio fundamental do exército nas ações. É hora de juntarmos esforços por um bem maior que é a população paulista”, disse o secretário de Estado da Saúde, Eleuses Paiva.

Além destas ações, o Estado disponibilizará de forma online, para todas as prefeituras, a campanha “A água mais mortal pode estar no seu quintal”, um material didático e comunicativo para distribuição à população. Estes informes, também serão distribuídos para todas as escolas públicas do estado, tanto municipal, quanto estadual, e podendo ser distribuído também nas escolas particulares.

Para auxiliar e agilizar o resultado dos testes em até 70%, a partir da próxima quarta-feiram 28, o Instituto Adolfo Lutz (IAL) iniciará a automatização dos exames com novos equipamentos para que os resultados de dengue analisados pela unidade possam ser entregues às prefeituras de forma mais ágil para melhor controle epidemiológico do Estado.

Além dos recursos destinados aos municípios via programa IGM SUS Paulista, o Estado também disponibilizou mais de 600 equipamentos portáteis de fumacê para apoio às prefeituras e realizou ações educativas em escolas da rede estadual, rodovias e pontos de grande circulação de pessoas.

Leituristas da Elektro passaram por treinamento na manhã de hoje para ajudar no combate ao aedes aegypti em Fernandópolis