Saúde

Fernandópolis terá R$ 627 mil do governo para combate a dengue



Fernandópolis terá R$ 627 mil do governo para combate a dengue

A Secretaria de Saúde do Estado anunciou a distribuição de R$ 11,2 milhões para 98 municípios da região noroeste investirem em ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti. A verba faz parte da estratégia lançada no começo do mês pelo governo paulista para tentar minimizar os impactos da epidemia já prevista de dengue e chikungunya.

De acordo com o painel de monitoramento criado pela Secretaria para acompanhar avanço do Aedes em tempo real, a região Noroeste contabiliza 1.825 casos confirmados de dengue. Em Fernandópolis, o painel aponta 15 casos confirmados de dengue.

Fernandópolis, segundo a Secretaria da Saúde, terá repasse de R$ 627.120,00.

O foco é investir no trabalho de combate aos focos criadouros do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue e chickungunya.

A preocupação aumenta pelo fato da região já ter registrado casos de dengue tipo 3, que não circulava há mais de 15 anos. Duas mortes por dengue foram confirmadas este ano, uma em Votuporanga e outra em Parasi.

Embora em Fernandópolis, a situação esteja sob controle, há sinais de preocupação diante do aumento da procura de pessoas por exames e atendimento médico. A Santa Casa emitiu comunicado que já vem registrando aumento nos casos de dengue e de covid nos últimos dias com aumento na demanda por serviços de emergência. Segundo a nota, isso pode afetar o atendimento e as terapias necessárias, incluindo exames e tratamentos específicos.

“A Santa Casa segue uma escala internacional de classificação de risco e outras legislações, o que pode influenciar, ainda, a ordem de tempo de atendimento. Atualmente, nosso pronto-socorro e pronto atendimento  operam com três médicos de plantão, com possibilidade de realocação de mais profissionais, se necessário”, enfatiza a nota em que o hospital pede compreensão aos pacientes. (Com informações do Diário da Região e Santa Casa de Fernandópolis)