Política

“Grupão” do prefeito racha; seis vereadores anunciam novo grupo



“Grupão” do prefeito racha; seis vereadores  anunciam novo grupo

Fato novo na política de Fernandópolis expõe racha no “grupão” que acompanhava o prefeito André Pessuto desde a primeira eleição. Divulgação de uma carta aberta nesta sexta-feira, 15, anuncia a dissidência e a formação de novo grupo com seis vereadores, quatro deles pré-candidatos a prefeito.

Dois dos pré-candidatos signatários da carta estavam no grupão do prefeito: João Paulo Cantarella (MDB) e João Pedro Siqueira (PSDB). Os vereadores João Garcia Filho (PRD) e Daniel Arroio (PSD) que assinaram  o documento  também são pré- candidatos a prefeito, oriundos da oposição. CIDADÃO errou ao inserir o vereador João Garcia como pertencente ao Grupão pelo qual pede desculpas ao vereador e leitores. João Garcia se elegeu vereador pelo antigo PTB, hoje PRD.

O grupo se completa com os vereadores Everaldo Lisboa (PRD) e Jeferson Paiva (União Brasil). Um sétimo vereador, Aparecido Moreira da Silva (PRD), não assinou a carta, mas anunciou adesão ao novo grupo.

Permanecem no “grupão” com pré-candidatos: Rodrigo Ortunho (Republicanos) e Gustavo Pinato (União Brasil). João Pedro Siqueira e João Cantarella,  assinaram a carta, e Carlos Cabral que também se declarou pré-candidato na reunião do grupão de julho, se desfiliou do PSDB e ainda não anunciou novo partido.

A carta aberta divulgada nesta sexta-feira ocorre após mais uma reunião do “grupão” realizada na última sexta-feira, 8, quando as dissidências no grupo ficaram mais explicitas. O anuncio ocorre na semana em que o vereador Murilo Jacob, ainda no MDB, anuncia oposição ao prefeito André Pessuto e também se declara pré-candidato a prefeito.

CARTA ABERTA

O anúncio da formação do novo grupo foi por meio de uma carta aberta, onde os signatários falam na união por “um propósito maior para a construção do futuro de Fernandópolis”.

Ainda na carta, o grupo diz que “depois de meses de conversas, alinhamento de ideias e decisões internas e pessoais, viemos declarar que estamos formando um novo grupo, que não está ligado a atual administração municipal, e sim trazendo uma renovação política na forma de pensar e agir”.

O documento enfatiza o ideal do grupo. “Um dos objetivos é a união dos grupos que cada um representa, estando aberto ao diálogo com todos, não só da Câmara, mas de todos os grupos da sociedade que se compactuam do mesmo pensamento”.

Na mesma carta, o grupo de vereadores, se posiciona frente a administração do prefeito André Pessuto. “Nosso compromisso é com valores fundamentais: verdade, honestidade e trabalho em benefício do povo, e queremos garantir à população que continuaremos desempenhando nossas responsabilidades, aprovando projetos que beneficiem a todos, independentemente de quem seja o autor. Da mesma forma, rejeitaremos aquilo que julgamos não ser benéfico para o município”.

De acordo com o presidente da Câmara, João Pedro Siqueira, o grupo deve se reunir a partir de agora para alinhar critérios que vão nortear os futuros posicionamentos do grupo, incluindo a decisão sobre candidatura a prefeito. “O nosso foco é a renovação. Fora disso, não há o que discutir”, enfatizou.

TERCEIRA VIA

O racha no grupão que gravitava em torno do prefeito André Pessuto, a formação desse novo grupo com sete vereadores e a chegada do PL comandado por Cleber Fantini no cenário político de Fernandópolis, atraindo nomes como de Paulo Okuma, Marcos Mazeti e Carlinhos Gonçalves, mostram evidências de um alinhamento para uma terceira via nas eleições de Fernandópolis em 2024, com foco na renovação. ( matéria atualizada para correção de dados).