Geral

Médicos da Universidade Brasil seguem em greve



Médicos da Universidade Brasil seguem em greve

Médicos pagos pela Universidade Brasil, de Fernandópolis, para trabalhar na unidade básica de saúde Pôr do Sol, seguem em greve. A paralisação ocorre por falta de pagamento.

Ao todo, 25 profissionais não compareceram ao posto para trabalhar. São cardiologistas, endocrinologistas, cirurgiões gerais, neurologistas, psiquiatras e pneumologistas. O atendimento à população está suspenso, bem como as aulas práticas dos alunos da instituição.

Em nota, a Universidade Brasil diz que lamenta os prejuízos causados à população e que os salários de setembro e outubro ainda não foram pagos porque a instituição está analisando e revisando a documentação e as atividades discentes de todos os alunos de medicina. "Somente quando a documentação tiver sido revisada e assinada pela Pró Reitoria Acadêmica e Administrativa os pagamentos serão liberados", informou.