Meio Ambiente

Meio Ambiente orienta para a importância do correto descarte de pilhas e baterias



Meio Ambiente orienta para a importância do correto descarte de pilhas e baterias

As pilhas e as baterias são materiais compostos por elementos altamente tóxicos, causadores de danos irreversíveis. Porém, seja à saúde ou ao meio ambiente, seus malefícios podem ser diminuídos com a conscientização de todos.

Em Fernandópolis, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMA), por meio do Programa de Educação Ambiental, desenvolve um importante projeto para conscientizar e orientar a população sobre o descarte correto de pilhas e baterias.

O município conta com mais de 60 pontos coletores distribuídos em diferentes bairros da cidade, instalados em escolas, unidades de Saúde e CRAS. Todo material coletado é posteriormente recolhido pela secretaria de Meio Ambiente que dá o destino correto.

“Esse trabalho de orientação é muito importante, muitas pessoas descartam pilhas e baterias em lixos comuns por não terem a noção do quanto isso é prejudicial para o meio ambiente e consequentemente para suas vidas. Por isso, para o descarte correto, faço um pedido para que os fernandopolenses procurem a escola, unidade de Saúde, ou CRAS mais próximo de sua casa, todos eles contam com coletores instalados”, explicou o secretário de Meio Ambiente, Luiz Vanzela.

DIFERENÇA ENTRE PILHAS E BATERIAS

Baterias

São dispositivos formados por várias pilhas em série ou paralelas, que podem ser compostos por diversos tamanhos, potências e materiais, entre: Mercúrio; Chumbo; Níquel-cádmio; Níquel metal hidreto; Íons de lítio etc.

Pilhas

São dispositivos que possuem, geralmente, dois elétrodos de metais diferentes, que são a superfície para que ocorram as reações de oxidação e redução. Dentre seus tipos, podemos destacar: Elétricas; Galvânicas; Voltaicas; Alcalinas, etc.