Geral

Morre a jornalista Tatiana Gonçalves



Morre a jornalista Tatiana Gonçalves

A jornalista Tatiana Gonçalves, 45 anos,  morreu no final da tarde desta sexta-feira, 2,  em São José do Rio Preto, no Hospital de Base onde estava internada. Ela lutava havia seis  anos contra um câncer de mama. Desde setembro, Tatiana apresentou agravamento do caso. Deixa duas filhas, Lorena e Agatha, de cinco anos, que nasceu em meio ao tratamento contra o câncer.

O velório acontece neste sábado e o sepultamento ocorrerá às 17 horas.

Tatiana recebeu o diagnóstico de câncer de mama em janeiro de 2019. Um mês depois descobriu que estava grávida como contou em entrevista ao  CIDADÃO (click para ler). Em outubro de 2019, Tatiana deu a luz a Agatha. Em outubro de 2022, durante a campanha Outubro Rosa, ela foi entrevistada no programa Rotativa no Ar da Rádio Difusora para falar de sua luta contra o câncer e de fé.  (assista abaixo)

Durante a entrevista, a jornalista Tatiana Gonçalves, muito conhecida pela imprensa local e regional, fez um alerta quanto ao diagnóstico de câncer em mulheres com menos de 40 anos. Tatiana sentiu o nódulo aos 37 anos e, só anos depois teve o diagnóstico de câncer de mama metastático. “Fiz a mamografia mas, embora sentisse o nódulo, dependendo do dia ele sumia. Então, todas as vezes o exame deu negativo. Fiquei muito brava quando a oncologista me deu o diagnóstico de câncer, pois eu já estava há quatro anos acompanhando. Mas eu queria que fosse negativo, então não questionava e não duvidava da resposta”, explicou a jornalista.

Quando a doença foi descoberta ela já não era mais primária e sim metastática. Estava presente além da mama, na cabeça, ossos e fígado. “Vejo que as mulheres são incentivadas a fazer os exames a partir os 40 anos e, pelos hospitais em que passei, e as histórias que conheci, quase sempre as pacientes metastáticas são jovens. Eram mulheres que ainda não tinham consciência da necessidade de fazer mamografia ou ultrassom”, disse Tatiana.