Geral

Pacote do Detran destina R$ 37,4 milhões para a região e inclui Fernandópolis



Pacote do Detran destina R$ 37,4 milhões para a região e inclui Fernandópolis

O Detran.SP vai destinar R$ 37,4 milhões para intervenções viárias na região de São José do Rio Preto, por meio do programa Respeito à Vida. O valor faz parte de um montante de meio bilhão de reais que será distribuído em todo o território paulista – o maior investimento da história do programa. As obras de melhorias serão executadas em parceria com a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU). A ação foi anunciada pelo governador Rodrigo Garcia, nesta segunda-feira, 2, durante evento denominado “Governo na Área”. Rodrigo anunciou um pacote de investimentos, entregou viaturas e distribuiu verbas.

Em relação ao programa do Detran, disse que desbloqueou os recursos de multas do Detran.SP e “estamos colocando esse dinheiro a favor da vida para que os municípios da região de São José do Rio Preto recebam investimentos importantes para a diminuição de acidentes. Por meio dos boletins de ocorrências nós cruzamos os dados de todo o Estado e sabemos onde os incidentes ocorrem e essa verba é justamente para melhorar esses locais e evitar ocorrências futuras”.

Os municípios da região que já têm autorização para aderir ao programa são: São José do Rio Preto, Votuporanga, Catanduva, Fernandópolis, Jales, Mirassol, Jose Bonifácio, Santa Fé do Sul, Novo Horizonte, Tanabi, Monte Aprazível, Potirendaba, Bady Bassitt, Nova Granada, Guapiaçu, Pindorama, Santa Adélia, Itajobi, Urupês, Valentim Gentil, Cardoso, Nhandeara, Ouroeste, Cedral, Palmares Paulista, Palestina, Ibira, Tabapua, Riolandia, Uchoa, Ariranha, Palmeira D’Oeste, Neves Paulista, Urania, Balsamo, Paulo de Faria, Estrela D’Oeste, Icem, Macaubal, Irapuã, Catiguá, Cosmorama, Jaci, Orindiuva, Nova Aliança, Paraiso, Ubarana, Sales, Américo de Campos, Santa Albertina, Poloni, Três Fronteiras, Novais, Ipigua, Planalto, Mendonça, Nipoa, Mirassolândia, Pontalinda, Onda Verde, Aparecida D’Oeste, Populina, Paranapuã, Indiaporã, Meridiano, Álvares Florence, Macedônia, Elisiário, Adolfo, Sebastianópolis do Sul, Magda, Rubineia, Mira Estrela, Marapoama, Floreal, São Francisco, Zacarias, Pontes Gestal, São João das Duas Pontes, Pedranópolis, Santa Rita D’ Oeste, Monções, Marinópolis, Parisi, Dolcinópolis, Santa Clara D’Oeste, Nova Canaã Paulista, Guarani D’Oeste, Mesópolis, Turmalina, Aspásia, Vitoria Brasil, União Paulista, Dirce Reis, Santana da Ponte Pensa e Santa Salete. Cerca de 300 outras cidades já manifestaram interesse.

Para participar efetivamente da ação é preciso se inscrever no Programa Respeito à Vida e cadastrar as demandas na plataforma Sem Papel. A CDHU desenvolve o projeto e o Detran.SP executa a obra viária. Os montantes variam de R$ 200 mil a R$ 5 milhões e serão distribuídos conforme a população e as ocorrências registradas em cada cidade.

O programa pretende atender a todos os municípios, destinando verbas específicas para as melhorias solicitadas por cada um. Entre elas: recapeamento asfáltico, sinalização horizontal e vertical, rampas de acessibilidade, faixas de pedestres, lombofaixas e lombadas, iluminação de faixas de pedestres, ciclofaixas e ciclovias, instalação de conjuntos semafóricos, gradis de proteção e cercamento, equipamentos de pintura e faixa.

As medidas adotadas dentro do programa têm reduzido efetivamente a mortalidade nos logradouros municipais do Estado de São Paulo. Nos últimos três anos, por exemplo, o Programa Respeito à Vida contribuiu para a diminuição de 7,5% no número de mortes no trânsito. Segundo dados do Infosiga, base de dados do programa, o total passou de 5,2 mil em 2018 para 4,8 mil em 2021. Ou seja, 400 vidas foram salvas no período.