Educação

Universidade diz que adota medidas para evitar desativação do curso de Medicina



Universidade diz que adota medidas para evitar desativação do curso de Medicina
TV Tem

A Universidade Brasil se manifestou através de nota sobre a decisão do MEC de desativar o curso de medicina em Fernandópolis. Diz que está adotando medidas legais para equacionar esse quadro. A nota diz que a instituição recebeu a notícia com “absoluta consternação e inconformismo”.

VEJA A INTEGRA DA NOTA

O curso de Medicina da Universidade Brasil, com mais de 23 anos e nota 4 na avaliação do MEC, recebeu nesta data, com absoluta consternação e inconformismo, a decisão administrativa do Secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC determinando sua desativação no campus Fernandópolis da Universidade Brasil.

No momento crítico da pandemia mundial do novo coronavírus-COVID-19, em que os serviços técnicos da ciência e da medicina se fazem fundamentais para o controle dessa doença que já causou mais de 40 mil mortes no planeta, a medida extrema, exarada em face de processo administrativo que tem sido objeto de discussão multidisciplinar nas esferas competentes do MEC, causa perplexidade ímpar ao meio acadêmico, impondo-nos refletir com sensatez e equilíbrio, exigindo nossos melhores esforços no sentido de esclarecer fatos e demonstrar a absoluta lisura e regularidade do curso de Medicina objeto da decisão.

No ideal de formar profissionais de alto gabarito e cooperar com o país no enfrentamento ao Covid-19, nossos alunos poderão contribuir com o conhecimento médico adquirido para conter a expansão do vírus e, assim, integrar-se à sociedade brasileira com o melhor que a Universidade possui como fator de ciência e de conhecimento.

Assim, reiteramos ao nosso corpo docente, discente e demais colaboradores que todas as medidas legais estão sendo tomadas para equacionar esse quadro, ao tempo em que reafirmamos o compromisso de prover e controlar os processos estudantis em andamento, de modo a não gerar prejuízo a nenhum estudante enquanto perdurar a decisão do MEC.

São Paulo, 31 de março de 2020.
UNIVERSIDADE BRASIL

PREFEITO DEFENDE UNIÃO PARA EVITAR FECHAMENTO

PREFEITO DEFENDE UNIÃO PARA EVITAR FECHAMENTO

O prefeito André Pessuto também se manifestou nas redes sociais e diz que é hora de união para evitar o fechamento do curso de Medicina em Fernandópolis.

“É importante ressaltar que cabe recurso e regularização por parte da Universidade, em relação a decisão do MEC sobre o curso de Medicina. Esse é um curso de extrema importância para o município e para a nossa região. Vamos unir forças para ajudar no que for preciso a resolver essa questão da Instituição dentro da legalidade junto ao MEC. Desde já, agradeço o Deputado Federal Fausto Pinato, que inclusive marcou para hoje uma reunião com a equipe técnica do MEC para levantar os processos e ver o que precisa e deve ser feito para a regularização. O mesmo já está sendo realizado pela própria Universidade, segundo informações que levantamos”, escreveu.

MANIFESTO DOS PROFESSORES

O corpo docente do módulo de saúde coletiva, do curso de medicina da Universidade Brasil, do campus de Fernandópolis, vem a público externar seu compromisso acadêmico e pedagógico.

Formado por professores capacitados, especialistas, mestres e doutores, engajados com o ensino e a formação em saúde, sobretudo médica, realizamos um trabalho de amplo cuidado na formação dos estudantes de medicina desde o seu ingresso na Universidade, desenvolvendo atividades teóricas, mas também e, sobretudo, práticas, discutindo a realidade a luz da ciência, buscando fomentar o conhecimento humanizado e o desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes.

Nosso trabalho e dos demais docentes do curso refletem a nota 4 do ENADE, um número excelente levando em consideração que é avaliado em até 5 pontos e inclui as maiores universidades do país, inclusive públicas. Nossos ex-alunos têm obtido com isso, ao longo dos anos, aprovações nas melhores residências do país e concursos públicos, fortalecendo, não só em nossa região, mas em âmbito nacional, a saúde.

Para subsidiar nossa atuação seguimos rigorosamente as diretrizes pedagógicas do Ministério da Educação - MEC e preparamos os futuros médicos para garantir os princípios constitucionais que norteiam o Sistema Único de Saúde - SUS, a atuar de maneira ética e responsável, em consonância com os princípios da Universalidade, Integralidade e Equidade próprios da Constituição Federal do Brasil. Estamos extremamente empenhados em garantir que nosso trabalho continue justo e perfeito no âmbito pedagógico e legal.

Estendemos nosso compromisso também aos demais colegas docentes do curso, dos quais reconhecemos os relevantes serviços desenvolvidos em favor dos estudantes de medicina e da sociedade. Por fim, reafirmamos que nossa labuta segue com o mesmo engajamento de sempre, com a certeza de estar realizando um excelente trabalho, pelo que acreditamos tecnicamente e legalmente, pelos estudantes, pela saúde e medicina, pela cidade e por toda a sociedade.