Caderno Viva

BASTIDORES



ANDRÉ...

 Pessuto gostou e até se emocionou ao ver o público comparecente ao Palácio 22 de Maio na sessão de terça-feira, que marcou o retorno dos vereadores aos trabalhos após o recesso de julho (e mais alguns dias).

AS POLTRONAS...

da sede do legislativo fernandopolense foram ocupadas em grande parte por representantes do ramo imobiliário, interessados na mudança das regras (votadas pelos próprios vereadores) para cobrança do Imposto sobre Transmissões de Bens Imóveis, ITBI.

AMPLAMENTE...

discutido, o projeto foi enviado pela prefeita Ana Bim com base em estudos do sistema tributário para corrigir distorções, na avaliação do jurídico da prefeitura. Para Marlom Santana, os pobres, na condição de mutuários, passavam escritura pelo valor real, enquanto os mais abastados compravam imóveis mais caros, mas legalizavam o instrumento de propriedade pelo valor venal, sonegando receita municipal.

DIANTE...

dos argumentos do redator, e tendo em conta as dificuldades financeiras do município, os vereadores aprovaram o projeto alterando a metodologia, introduzindo a cobrança por metro quadrado em terrenos, residências e outras áreas edificadas, com base na URM – Unidade de Referência Municipal. Falava-se à época que a receita do município saltaria de R$ 2 milhões para R$ 10 milhões.

COM...

o tempo, na medida em que os negócios foram surgindo, é que os fernandopolenses sentiram no bolso o impacto da nova situação. Para proprietários de imobiliárias e corretores de imóveis, grande parte da paradeira dos negócios, se deve à nova cobrança do ITBI. Claro que outros fatores pesam na queda das transações, mas os vereadores prometem reavaliar a situação.

A NECESSIDADE...

de implantação de novas agências bancárias em Fernandópolis para atender a demanda, uma iniciativa do presidente da Câmara, Chico Arouca, contou com apartes, a maioria em forma de críticas, escancarando que os bancos só querem lucro, sem a preocupação de oferecer um serviço eficiente e que possa acabar com a demora no atendimento. A esperada votação que trata do destino dos “projetos dos aumentos”, não aconteceu.

A CAMPANHA...

eleitoral fez parte de alguns discursos. Maurílio Saves, advogado, ao juntar conhecimento das leis e experiência política, pediu atenção do presidente da casa para a responsabilidade da mesa quanto aos pronunciamentos com citação de nomes de candidatos e pedido de votos, o que é proibido, visto que as sessões são transmitidas por emissoras de rádio. André Pessuto solicitou reunião (que aconteceu na quinta-feira) para tratar do assunto, antes que a tribuna da Câmara vire palanque político.

A SESSÃO...

foi “coroada” com alguns excessos. Um vereador que vive em constante beligerância, disse impropérios ao tentar desqualificar um assessor municipal e colocar na boca de um jornalista palavras que o profissional não disse. Deve ser por esses e outros despautérios e acusações levianas que ele perdeu de uma eleição (2008, penúltimo lugar) para outra (2012, o menos votado), 374 votos. Por isso luta tanto para aumentar o número de vagas na Câmara.

 

Alencar Cesar Scandiuzi