BASTIDORES

BASTIDORES



OU...
o Brasil acaba com a saúva, ou a saúva acaba com o Brasil. A frase foi dita há mais de 200 anos pelo naturalista francês Auguste de Saint-Hilaire após percorrer o Brasil por seis anos e se assustar com os estragos causados pela formiga. Hoje, o problema não é a saúva, temos outras pragas, entre elas, a burocracia.
MAS...
o que é a tal burocracia? Para o prefeito André Pessuto é uma praga que trava a administração pública. Na internet, burocracia pode ser definida como um sistema de organização dos serviços da administração pública, ordenados por rotinas, linhas de autoridade e responsabilidades, a partir de regulamentos fixos. 
CONTUDO...
o que deveria servir para organizar toma ares de morosidade, com tramitações longas e ineficientes, resultando em uma variação semântica do termo burocracia, que passou a designar a ineficiência do serviço público. Instaura-se o fazer porque “sempre foi assim”. 
ESSA...
discussão vem de longe. Em 1979, o Brasil chegou a criar o Ministério da Desburocratização. Hélio Beltrão virou uma espécie de “paladino” na luta com a burocracia que emperrava a vida do brasileiro. A ideia empacou na própria burocracia para desburocratizar a vida dos brasileiros. 
VOLTEMOS...
à nossa realidade. Já faz algum tempo que a Câmara de Vereadores vem manifestando profundo desgosto com a burocracia na prefeitura onde, dizem os vereadores, a frase mais ouvida é “não pode”. Quando também se queixa da burocracia, Pessuto vê a enorme dificuldade em tirar obras do papel. A lista só cresce...
AGORA...
a prefeitura corre contra o relógio para reorganizar seu sistema administrativo diante de duas derrotas impostas pelo Ministério Público com extinção da Frente de Trabalho e demissão dos comissionados. Golpe que atingiu cerca de 600 trabalhadores que atuavam em diferentes setores da máquina.
ALIÁS...
essas duas figuras adotadas pelo serviço público, Frente de Trabalho e servidores comissionados, entram na conta do chamado “jeitinho brasileiro” para driblar a tal burocracia. A primeira, sob a ótica da assistência social, é uma contratação livre de burocracia. A segunda, são cargos de livre nomeação do Executivo, parte do jogo político. 
AGORA...
a prefeitura corre para realizar a reforma administrativa e  concurso público. Se o processo seletivo com a tarja de “emergencial” levou meses, entre a preparação, abertura de inscrições, provas e as primeiras convocações, imagine colocar em prática a reforma administrativa e realizar concurso público... Melhor sentar...

Equipe A.C.G

  • BASTIDORES

    BASTIDORES

    FOSSE... em outros tempos e a cidade teria comemorado com foguetório a licença prévia emitida pela...
  • BASTIDORES

    BASTIDORES

    O FIM... da intervenção judicial na Santa Casa de Fernandópolis marcada para o dia 6 de julho...
  • BASTIDORES

    BASTIDORES

    EM... toda eleição aparecem os “fenômenos” de voto. Via de regra, no pleito seguinte o...
  • BASTIDORES

    BASTIDORES

    AVENIDA... Teotônio Vilela tem história, para o bem e para o mal. Quando a Exposição foi...