BASTIDORES

BASTIDORES



MIGRAÇÃO...
invertida. Esse é um fenômeno que Fernandópolis vem enfrentando. Ainda é presente na memória dos fernandopolenses o tempo em que os jovens precisavam deixar a cidade em busca de um curso superior. Quem não se lembra da fila de ônibus na Avenida Líbero de Almeida Silvares para levar nossos jovens para faculdades em Votuporanga, Jales ou Rio Preto.
HOJE...
o fluxo é outro. Fernandópolis importa estudantes que vêm para a cidade em busca dos inúmeros cursos universitários que são oferecidos através da FEF e Universidade Brasil. Os nossos jovens encontram aqui um portfólio generoso de opções para a formação acadêmica.
CANUDO...
na mão, o jovem de hoje tem outro desafio: a busca do emprego. É o que explica a migração invertida. Sem oportunidades por aqui, nossos jovens estão saindo para os grandes centros em busca de trabalho. Traduzindo: a cidade passou a ser grande exportadora de talentos e mão-de-obra.
SINAIS...
não faltam para mostrar onde está o grande gargalo do desenvolvimento de Fernandópolis: a geração de empregos. O quadro explicito dessa necessidade é revelado pelos números de inscritos no processo seletivo emergencial da prefeitura e no concurso da Câmara para preenchimento de seis vagas. 
PASMEM...
foram 6.809 inscritos para as vagas abertas no executivo e legislativo. Impressiona mais os dados divulgados pela Câmara em relação ao seu concurso público destinado a ocupação de apenas seis vagas e formação de cadastro reserva.  Foram 3.071 inscritos na disputa por salários que vão de R$ 2,3 mil a R$ 5,1 mil. 
A BUSCA...
da estabilidade no emprego, por si só, não explica esse número estratosférico de candidatos. O mesmo fenômeno de inscrições ocorreu no processo seletivo emergencial da prefeitura para contratar 297 pessoas para funções temporárias. E nesse caso, os 3.792 candidatos, disputavam salários mais módicos. 
MUITA...
gente torceu o nariz para o diagnóstico de 2017 elaborado pela Fundação Seade indicando a estagnação de Fernandópolis. A resposta para a migração invertida: falta de oportunidade. O fracasso na condução do programa de desenvolvimento industrial de Fernandópolis talvez explique essa realidade nua e crua. 
A PRÓPOSITO...
na segunda-feira, 1º de agosto, os recenseadores do IBGE começam a visitar todos os domicílios de Fernandópolis para o censo demográfico de 2022. Logo mais à frente vamos nos deparar com o primeiro dado da pesquisa: o tamanho da nossa população. Virá novo choque de realidade? É o que veremos...

Equipe A.C.G

  • BASTIDORES

    BASTIDORES

    AS PEDRAS... já estão colocadas no tabuleiro do xadrez político. Serão sete os candidatos...
  • BASTIDORES

    BASTIDORES

    É RARO... algum tipo de sanção aplicada pela Câmara nas últimas décadas aos...
  • BASTIDORES

    BASTIDORES

    FALAR... em reformas no Brasil é transitar por uma agenda complexa de interesses que só muda de...
  • BASTIDORES

    BASTIDORES

    O TEMA... Guarda Municipal voltou a ganhar destaque esta semana com a decisão do prefeito de Jales Luiz Henrique...