BASTIDORES

BASTIDORES



LÁ...
se vão 36 anos da histórica eleição da primeira mulher para a Câmara de Fernandópolis. Foi na eleição de 1988, quando a assistente social Ana Maria Matoso Bim rompeu com uma tradição machista no legislativo que vinha desde 1951. Ana Bim viria, mais tarde, quebrar também o tabu de mulher no Executivo.
DESDE...
então, embora sempre em minoria absoluta, muitas vezes em atuação solitária, a Câmara de Fernandópolis passou a contar com representação feminina. O caminho aberto por Ana Bim foi seguido por Celia Regina Correa, Zilda Gonçalves Delgado, Maria Christina Dias Prado. Nilza Barbieiro, Creusa Nossa, Candinha Nogueira, Maiza Rio, Neide Garcia e Janaina Andrade Alves. 
ANA...
Bim, Maiza Rio e Neide Garcia foram as mulheres com carreiras mais longevas no legislativo. Cada uma delas conquistou três mandatos. Janaina Andrade foi a única mulher eleita para o atual mandato. Mas, por decisão do PP (Partido Progressistas) do deputado Fausto Pinato, essa representação terminou na terça-feira.
A VEREADORA...
foi indicada pelo partido para assumir o cargo de Secretária da Assistência Social, com afastamento obrigatório do cargo de vereadora. Assume o suplente do partido, o ex-presidente da Câmara Ademir de Almeida. A indicação do PP gerou outra novidade na política de Fernandópolis. É a primeira vez que um político com mandato deixa o cargo para assumir posto no primeiro escalão do Executivo. 
HÁ...
quem enxergue nessa mexida no tabuleiro do xadrez político uma estratégia do grupo que está no poder de olho na eleição do ano que vem. Observador aponta que Janaína é uma política em ascensão, vem da saúde e vai para a pasta da Assistência Social, trilhando caminho já percorrido por Ana Bim que, aliás, reapareceu com força no noticiário político nos últimos dias.  (Obs: em entrevista na Rádio Difusora, Janaina disse que se o grupo apoiar ela topa ser candidata a prefeita. Leia na coluna Observatório) 
RECÉM...
saído do prelo, o livro “Edinho Araújo/50 anos de vida pública” é leitura obrigatória para quem deseja ingressar na carreira política, já que tem eleição batendo à porta. De prefeito eleito em Santa Fé do Sul na década de 70 para ser o maior líder da história de Rio Preto no poder há 16 anos, a trajetória cinquentenária de Edinho se confunde com a história da região.
EDINHO...
estreou como candidato, ainda universitário, em 1972, mas foi em 1976 que se tornou um dos mais jovens prefeitos do país numa onda de renovação que também atingiu Fernandópolis. Neste mesmo ano, Milton Leão se elegeu prefeito aos 32 anos, derrotando uma das figuras mais emblemáticas da política fernandopolense, Percy Waldir Semeghini.
AOS...
73 anos, Edinho escreveu invejável currículo e um legado para os jovens que querem ingressar na política. Foi prefeito de Santa Fé, quatro vezes prefeito de Rio Preto, incluindo o atual mandato, três vezes deputado estadual, duas vezes deputado federal e ministro dos Portos no governo Temer. Um fenômeno para a história política da região.

Equipe A.C.G