BASTIDORES

BASTIDORES: O provedor



AO...

que parece, a Santa Casa está entrando nos eixos, buscando o equilíbrio das contas, e impondo normas administrativas que andavam esquecidas nos escaninhos do hospital. É o que se extrai da entrevista do provedor Marcus Chaer, entrevistado pelo coluna Observatório, semana passada. Basta acessar o site cidadaonet.com.br .

SE...

você leitor não leu, faça-o, como cidadão que deve saber a quantas anda a situação financeira do nosso principal hospital, os resultados da intervenção, o plano de humanização (importantíssimo), a busca pelo equilíbrio das contas, e o futuro otimista na visão do administrador judicial, que assumiu a provedoria em 13 de dezembro de 2019.

AS...

afirmações de Chaer são corajosas, quando se referem ao demonstrativo que lhe chegou às mãos. Em poucos meses detectou um rosário de falhas administrativas: "não havia nada estruturado, em poucos setores se via alguma coisa funcionando. Não havia um dado real no setor financeiro, quanto entrava de receita, quanto saía".

"SE...

você fosse no faturamento, no financeiro e na contabilidade, eram três valores para a mesma entrada. Levamos pelo menos dois meses para conseguir levantar os dados. Muitos erros crassos que a gente pegou e foram passados à polícia, alguns que culminaram inclusive na intervenção".

NÃO...

só deslizes contábeis foram relatados. O provedor disse claramente: "Muitas pessoas entendiam que a Santa Casa era deles, havia possivelmente uma panelinha, era o tal de não me toque. Aquele médico ou funcionário que não estava atendendo no tempo hábil porque estava fazendo qualquer outra coisa em vez de estar ali no trabalho dele, não está mais aqui".

O PROVEDOR...

foca também no apoio que tem recebido da população, entidades e das autoridades, e toca num vespeiro. "Nossa ideia, pós intervenção daqui a alguns anos, a gente não sabe o tempo que vai durar, é que a Santa Casa saia com um novo estatuto, coberto por uma bandeira transparente, onde a mesa diretora terá acesso a todos os setores".

"TODOS...

poderão fiscalizar, sim, porque embora seja uma entidade privada, mas quando se trata de dinheiro público, todos têm que fiscalizar. Isso é obrigação de todos". O atual estatuto, com várias modificações ao longo do tempo, foi alvo de veladas críticas de parte da classe médica, e de manifestações públicas de setores da comunidade.

ESTRANHO...

que a Santa Casa esteja vivendo hoje sob direção alheia ao que reza o estatuto da entidade, felizmente com bons resultados até agora, e com boas perspectivas para implantação de novos projetos. Marcus Chaer resume: "A população percebeu melhora e deu crédito para a intervenção".

A ESTRANHEZA...

se dá pelo seguinte: se a mesa diretora sempre foi composta por indicados pelo establishment fernandopolense, de onde sempre se extraiu gente da melhor cepa para atuação colegiada, conspícuos cidadãos, probos, como chegamos ao ponto de uma intervenção judicial na Santa Casa?  Chaer vai contar? A sociedade aguarda.

Alencar Cesar Scandiuzi