BASTIDORES

BASTIDORES: O Superior



COM...
toda convicção pode-se afirmar que a eleição de novembro será  bem diferente de todas que já tivemos no país, por vários motivos. Claro que a provável abstenção ganhará destaque, por conta da pandemia do coronavírus, que, mesmo sob controle até lá (espera-se), afastará parcela do eleitorado das urnas.

JÁ...
no período que antecederá a hora do voto, o eleitor se deparará com um clima de campanha totalmente inusitado. Sentirá que o contato com os candidatos e a voz deles estarão sujeitos à regras rígidas do distanciamento social.

MATÉRIA...
 da revista VEJA que trata do "Palanque Virtual", destaca que em razão das restrições impostas para conter o vírus, sairão de cena o corpo a corpo em locais públicos, as caminhadas com militantes pelas ruas das cidades, os tradicionais comícios, as fotos com crianças no colo, os abraços efusivos e a distribuição em massa de santinhos.

NO...
 lugar entrarão os panfletos digitais, as selfies, os vídeos, os disparos de mensagens endereçadas a um perfil específico de eleitor, os debates virtuais e até inovações como "livemícios", verdadeiros desafios aos candidatos.
NÃO...
só aos candidatos, os emissores das mensagens da propaganda eleitoral. Nem todos os eleitores dominam a internet, a tecnologia para receber as propostas online, via celular, como também fazer uso do compartilhamento digital nas redes sociais.

O SUPERIOR...
Tribunal Eleitoral, que no momento faz campanha para motivar a participação voluntária de mesários no dia da eleição, certamente colocará no ar suas mensagens para incentivar o eleitorado para o compromisso do voto, com todas as garantias de segurança, porque deseja ver o eleitor muito próximo da urna, mas cuidadosamente distante e protegido do vírus.

DEMOROU...
mas veio o mea culpa do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, certamente motivado a opinar sobre a emenda, aprovada pelo Senado em 1997, que criou o processo de reeleição, quando ele comandava o país.

EM...
artigo publicado no jornal o Estado de S.Paulo, FHC reconheceu que historicamente foi um erro: se quatro anos são insuficientes e seis parecem ser muito tempo, em vez de pedir que no quarto ano o eleitorado dê um voto de tipo 'plebiscitário', seria preferível termos um mandato de cinco anos e ponto final".

Alencar Cesar Scandiuzi