Direto da Redação

Direto da Redação: A campanha eleitoral dos tostões



De acordo com a Justiça Eleitoral de Fernandópolis, os candidatos que estão na disputa este ano poderiam gastar na campanha até o montante de R$ 7,9 milhões. Mas, a realidade das eleições da pandemia do coronavírus é de escassez absoluta de recursos. 
Entre os candidatos a prefeito, André Pessuto, Henri Dias e Renato Colombano, por exemplo, o limite de gastos individuais liberado pela Justiça Eleitoral é de R$ 849,9 mil. Se conseguissem levantar esse montante, juntos eles gastariam até R$ 2,5 milhões. Mas, a realidade é bem diferente. Até esta sexta-feira, 30, às 14 horas, os três candidatos haviam arrecadado cerca de R$ 330 mil, ou seja, apenas 12,9% do limite de gastos. André Pessuto foi o que mais arrecadou até agora (R$ 216,7 mil), seguido por Renato Colombano (R$ 97,9 mil) e Henri Dias (R$ 20 mil).
Pior cenário é revelado na campanha para vereador. De acordo com a Justiça Eleitoral, cada candidato poderia gastar até R$ 31 mil, o que poderia representar no conjunto algo em torno de R$ 5,3 milhões. Aqui também o cenário é de contar moedas. Levantamento do CIDADÃO na página da Justiça Eleitoral, mostra que o montante de recursos destinado a campanha dos 169 candidatos a vereador gira em torno de até agora R$ 100 mil. Pelo menos um terço dos candidatos sequer havia movimentado um centavo na prestação de contas, ainda aguardando recursos dos partidos ou dos candidatos a prefeito. 
Muitos dos candidatos que estão movimentando a conta, investem recursos próprios. Entre os que mais investiram na campanha até agora estão os 13 candidatos a vereador do PSDB. Juntos já movimentaram cerca de R$ 28,5 mil. O menor valor investido fica na casa dos 600 reais e o maior, acima de R$ 7 mil. 
Como em campanha eleitoral, é na reta final que os candidatos abrem os cofres, os próximos 15 dias devem receber injeção de recursos mais generosos do que até aqui. Até para distencionar as relações de candidatos e coordenação de campanha, que anda pra lá de estressada.

Bate Pronto

RETA FINAL – Na reta final de campanha, os candidatos a prefeito de Fernandópolis vão se encontrar novamente na quinta-feira, 5, 20 horas, no debate organizado pela Acif. André Pessuto, Henri Dias e Renato Colombano, que tiveram a primeira experiência de um debate no Lide Noroeste Paulista na semana passada, voltam a se encontrar na sala de convenções da Acif. Na semana que antecede o pleito participam de sabatina organizada pelos servidores da Educação. Pela ordem: Henri Dias (9/11), Renato Colombano (10/11) e André Pessuto (11/11).

PANDEMIA - A Câmara de Fernandópolis aprovou nesta quinta-feira, 29, em sessão extraordinária, projeto do Executivo para transferência de recursos financeiros oriundos do Ministério da Saúde para enfrentamento da pandemia da Covid-19.  O valor a ser repassado ao hospital é de R$ 1.001.123,00 a serem empregados nas ações hospitalares de enfrentamento da emergência de saúde referente à pandemia do novo coronavírus em conformidade com o Plano de Trabalho apresentado pela Santa Casa e nos termos do convênio a ser assinado.
 

FOTO DA SEMANA

FOTO DA SEMANA

O “Pedal Rosa” organizado por grupos de ciclistas de Fernandópolis em prol do tratamento de Thalita Bigarani, que está internada em hospital de Tijuana no México para tratamento de um câncer raro, reuniu dezenas de ciclistas na última quarta-feira, 28. A concentração foi em frente a Bicicletaria Monarke. A renda obtida na venda de máscaras e coletes foi destinada à campanha. A esta iniciativa se somam outras ações em curso pela cidade e região. Tudo para ajudar a campanha da vakinha online que nesta sexta-feira atingia a arrecadação de R$ 165 mil. A meta da campanha é levantar R$ 259 mil.

Positivo

Iniciativas solidárias ganham destaque em tempos tão difíceis. O Instituto “Os Sonhadores” foi escolhido para participar da Falcons University, universidade para líderes sociais, promovida pela organização Gerando Falcões. Como atividade do módulo de estudos “Expertise de Favela”, o Instituto recebeu 200 cartões vale alimentação, chamados de “cestas básicas digitais” distribuídos na comunidade assistida no valor de R$ 300. Os cartões foram adquiridos através da Campanha “Corona no paredão – Fome Não”. Dinheiro que também movimentou o comércio.

Negativo

Repercutiu muito a panfletagem apócrifa que ocorreu na madrugada de segunda-feira, 26, em Fernandópolis que atingiu a campanha dos candidatos Henri Dias e Avenor Bim. Os dois candidatos concorrentes André Pessuto e Renato Colombano repudiaram o ato procurando afastar qualquer vínculo com a iniciativa. O candidato Henri Dias se manifestou via programa eleitoral no rádio lamentando o baixo nível da campanha. No momento em que as “Fakes News” nas redes sociais eram preocupação, eis que renasce a rasteira panfletagem na calada da madrugada. Lamentável.

Claudemir Cabreira

Jornalista.