Direto da Redação

DIRETO DA REDAÇÃO - Câmara desengaveta o projeto de cemitério privado



DIRETO DA REDAÇÃO - Câmara desengaveta o projeto  de cemitério privado
Cemitério da Consolação

Se tudo der certo, a Câmara deve votar na terça-feira, 16, o projeto que altera a lei 4.201, conhecida como “lei das funerárias”, que abre caminho para implantação de cemitério privado em Fernandópolis. O projeto é de 2022 e estava parado na Câmara. Na última sessão, o presidente cobrou os vereadores para que o projeto fosse desengavetado e ao que parece, a cobrança surtiu efeito.

De acordo com notícia publicada no CIDADÃOnet  em 4 de junho de 2022, a proposta encaminhada pelo Executivo “casava” a concessão  dos serviços funerários com a exploração de cemitério particular.

A mudança proposta acrescenta novos dispositivos à lei que é de 2014, quando foi feita a concorrência para prestação dos serviços funerários na cidade com prazo de 10 anos.

Neste caso, o projeto acrescenta a nova redação da lei “a concessão será outorgada à vencedora da licitação para construção e exploração de cemitério particular”.  Na apresentação do projeto que está na Câmara desde 2022, o prefeito apontava que não haveria prejuízo para os contratos de concessão vigente até 2024. 

Há muito se fala na necessidade de um novo cemitério da cidade, seguindo o conceito já implantado em outras cidades, ou seja, de cemitério administrado pela iniciativa privada. Por isso, o assunto é tratado na mesma lei da concessão dos serviços funerários.

A construção de um cemitério particular é vista na prefeitura como a solução para o iminente problema de esgotamento dos espaços para sepultamento nos dois cemitérios da cidade, o da Saudade e da Consolação.

BATE PRONTO

- CONTAGEM REGRESSIVA - O concurso público da prefeitura com 365 vagas, mais o cadastro reserva, cumpriu na terça-feira, 9, a penúltima etapa antes da homologação final do resultado prevista para o dia 16 de abril, próxima terça-feira. Com a homologação, a prefeitura pode iniciar a convocação dos candidatos aprovados para os seus postos. O concurso deve amenizar o grave problema de falta de servidores no município, mas a solução depende ainda da reforma administrativa que voltou para a gaveta do executivo e dificilmente sairá de lá esse ano.

- CONTA DO ALUGUEL – O vereador João Garcia Filho distribuiu na última sessão da Câmara um relatório de imóveis que a prefeitura aluga na cidade. Apesar da construção do Paço novo, onde foram abrigadas todas as secretarias, a prefeitura ainda aluga 26 imóveis que abrigam desde escolas, até o Poupatempo e Almoxarifado Municipal. E isso custa aos cofres municipais por mês R$ 208,9 mil. O vereador questionou o prédio fechado onde funcionava a Secretaria da Educação. E acrescentamos o antigo Paço da Rua Bahia, prédios que poderiam abrigar muitos desses imóveis em prédios alugados.

- PROTEÇÃO EXTRA – Além da proteção de Deus, o bispo de Rio Preto Dom Antonio Vilar, tratou de criar um protocolo de proteção extra para se blindar das pegadinhas dos candidatos a prefeito e postulantes à vereança nas eleições municipais deste ano. Quem quiser buscar as bênçãos do bispo terão que seguir o protocolo que com restrições para fotos, filmagens a gravações de áudio. Tudo isso para evitar a utilização da imagem da Igreja Católica, e a dele próprio, em campanhas eleitorais. O protocolo segue orientação da CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

FOTO DA SEMANA

FOTO DA SEMANA

Moradora do Conjunto Habitacional Jayme Leone na zona sul da cidade enviou essa foto para a redação da Rádio Difusora FM e CIDADÃOnet para mostrar a situação que estão enfrentando. Vejam que a placa na esquina das ruas Aparecido J. da Silva e Miguel Carrasco Ruiz, está praticamente encoberta pelo mato que avança para o meio da rua. O local é uma área  onde o matagal toma conta expondo os moradores vizinhos a toda sorte de problemas como animais peçonhentos, dengue e insegurança. Há muito cobram limpeza pela prefeitura. A cena se repete em diversos pontos da cidade. A Prefeitura ainda não conseguiu acertar o passo para limpeza da cidade e operação tapa buracos. E o aniversário da cidade chegando...

POSITIVO

Um momento de desespero dos pais foi transformado em alivio e gratidão. Policiais Ambientais de Fernandópolis salvaram bebê de sete meses engasgado na segunda-feira, 8.  A mãe conta que a filha Yasmin estava engatinhando após mamar quando começou a ficar roxa. Desesperada, ela e o marido pegaram o carro para ir até o Corpo de Bombeiros, mas no caminho decidiram parar na sede da Companhia da Policia Ambiental e pedir ajuda. “A gente conseguiu realizar a manobra de Heimlich e salvar a vida da criança. Foi a primeira vez que me deparei com uma ocorrência assim, em 18 anos que sou policial. Graças a Deus deu tudo certo”, contou o cabo Brasil. No dia seguinte a mãe voltou com a bebê no colo à sede da Policia Ambiental para agradecer. “Agora está tudo bem”, disse.

NEGATIVO

Uma ação da Polícia Federal de Jales tirou de circulação um jovem de 18 anos que pretendia espalhar notas falsas de real durante a Expo de Jales, que está acontecendo neste final de semana. O rapaz foi preso na quarta-feira, 10, quando recebia o dinheiro falso pelos correios na cidade de Vitória Brasil. No envelope, dezenas de cédulas falsas de 50,00 e R$ 100,00. O crime tem pena de reclusão de três a 12 anos e multa. Segundo a Polícia Ambiental, geralmente se aproveitam de grandes eventos regionais para espalhar o dinheiro falso com mais facilidade e causar grande prejuízo aos comerciantes. 

Claudemir Cabreira

Jornalista.