Direto da Redação

Direto da redação - Na guerra contra os sujões, PEV abrirá aos domingos



Agora não haverá mais desculpas para o descarte irregular de resíduos sólidos pelas estradas, pontas de rua e terrenos baldios.  O secretário do Meio Ambiente Luis Sérgio Vanzela anunciou que o PEV – Ponto de Entrega Voluntária – também estará aberto aos domingos das 7 às 17 horas, ou seja, durante os sete dias da semana. 
“Abrindo o PEV também aos domingos, o dia todo, damos oportunidade para que todas as pessoas façam o descarte adequado dos resíduos sólidos domiciliares que não se enquadram na categoria de lixo comum ou reciclável. A unidade está aberta todos os dias da semana, o dia todo, e isso facilita para que todos os moradores tenham acesso ao local”, explicou.  
O PEV recebe gratuitamente resíduos sólidos domiciliares não recolhidos pela coleta de lixo e reciclável como óleo de cozinha, lixo eletrônico (TV, micro-ondas, máquina de lavar, tanquinho, peças de computador, celular usado, carregador, entre outros), medicamentos vencidos, pilhas e baterias, isopor, pneus e borrachas, lâmpadas, colchões e móveis velhos, latas de tintas, sucata, chapas de raio-x, resíduos da construção civil; roupas e sapatos usados (em bom estado de doação); e animais domésticos mortos (que devem estar embalados em sacos plásticos). Não são recebidos resíduos comerciais, industriais e hospitalares. O PEV funciona em galpão na antiga estação ferroviária.
O próximo passo no enfrentamento aos sujões da cidade está a caminho: o Eco Espião, câmeras de monitoramento espalhadas por pontos estratégicos do município. Uma hora, a cidade ganha essa guerra.

Bate pronto

Bate pronto
Marcomini e a vice Vanja Reis

UTILIDADE PÚBLICA – Saiu esta semana no Diário Oficial do Município decreto assinado pelo prefeito André Pessuto declarando de Utilidade Pública, para fins de aquisição, um imóvel, de propriedade do Iprem -  Instituto de Previdência do Município de Fernandópolis. Esse prédio abrigou até o início do ano passado, o Paço Municipal e foi repassado ao Iprem para amortização de dívidas do município com o Instituto. Esse é mais um passo para o prédio retornar ao patrimônio municipal para a Secretaria de Educação instalar no local duas escolas da rede municipal.

  VITÓRIA DUPLA - O TRE – Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo – rejeitou duas ações, em grau de recurso, contra a eleição do prefeito Reginaldo Marcomini (PSD) de Macedônia mantendo o entendimento do juiz da 302° Zona Eleitoral da Comarca de Fernandópolis, Renato Soares de Melo Filho, que havia julgado improcedentes as duas ações impetradas. As ações foram subscritas pela atual presidente da Câmara Mônica Vieira com denúncias de supostas fraudes cometidas por Marcomini durante o processo eleitoral de 2020. Marcomini foi eleito prefeito tendo como vice Vanja Reis. O prefeito enfrenta forte oposição na Câmara.
 

FOTO DA SEMANA

FOTO DA SEMANA

Flagrante de um leitor de CIDADÃO. Homem aguarda à margem da Rodovia Euclides da Cunha para fazer a travessia da pista em direção ao Jardim Araguaia em meio ao trânsito intenso nas duas pistas. Detalhe: praticamente embaixo da Passarela que foi construída para garantir segurança na travessia. A cena faz lembrar entrevista do saudoso diretor do DER de Rio Preto Silvio Andreoli, quando era cobrado para instalar passarela neste local. “Vamos construir, mas as pessoas vão morrer na sombra da passarela”. A imagem confirma o risco.

Positivo

A região noroeste do Estado, que abrange 102 cidades, entre elas Fernandópolis, registrou a menor taxa de mortalidade infantil da sua história. São 7,7 mortes a cada mil nascidos vivos. Em 2020, foram 18.035 nascimentos e 139 óbitos de recém-nascido. Em Fernandópolis, foram 703 nascidos vivos e 4 óbitos de recém nascidos até um ano. A taxa de mortalidade infantil de Fernandópolis é ainda menor que a região: 5,69 mortes por mil nascidos vivos em 2020. Em 2001, a taxa de mortalidade em Fernandópolis era de 10,86. Os dados são da Fundação Seade.

Negativo

Operação Piracema da Polícia Ambiental flagrou irregularidades em peixarias nas cidades de Fernandópolis, Jales, Votuporanga e região. Os policiais ambientais flagraram diversas irregularidades com aplicação de nove multas, com o valor total de R$ 14 mil e a apreensão de 101 quilos de peixes nativos, que foram doados posteriormente às instituições filantrópicas. Com o início da piracema em 1º de novembro, essas peixarias tinham até o dia 4 para declarar estoque de peixe in natura. Após esse prazo, quem não declarou estava irregular.

Claudemir Cabreira

Jornalista.