Direto da Redação

DIRETO DA REDAÇÃO - Novo colégio eleitoral no Ipanema tem baixa procura



DIRETO DA REDAÇÃO - Novo colégio eleitoral no Ipanema tem baixa procura

A Justiça Eleitoral de Fernandópolis anda preocupada com a baixa procura pelos eleitores dos bairros Jardim Ipanema, São Francisco e Redentor para transferência do local de votação para o novo colégio eleitoral criado na Escola Dr. Alberto Senra (foto) no Jardim Ipanema.

Desde o mês de julho do ano passado, a transferência está liberada para os 1,6 mil eleitores que moram naquela região e que eram submetidos a longos percursos para exercer o direito do voto em eleições passadas.

Mesmo com a possibilidade de votar perto de casa, os eleitores ainda não se animaram a fazer a mudança. Menos de 100 eleitores foram ao Cartório Eleitoral para realizar a transferência. O prazo para essa transferência está correndo e termina no dia 8 de maio, alerta a Justiça Eleitoral.

Também nesta data termina o prazo para os eleitores com problemas de mobilidade transfiram seus títulos para seções com acessibilidade. Este ano, todos os 18 colégios eleitorais de Fernandópolis terão seções com acessibilidade. Escolas como Afonso Cáfaro, Carlos Barozzi, José Belúcio e Líbero de Almeida Silvares também passaram a contas com essas seções especiais.

Os eleitores que possuem alguma dificuldade de locomoção para direcionar-se a sua seção eleitoral poderão alterar a seção dentro de um mesmo local de votação ou, até mesmo, transferir o colégio eleitoral.

Para realizar a alteração, tanto da seção com acessibilidade quanto para transferir para o novo colégio eleitoral, o cidadão precisa ir até a sede do Cartório Eleitoral da 150ª Zona, situado a Avenida Expedicionários Brasileiros, nº 638 (em frente ao Arakaki Máquinas) com o título eleitoral, documento de identidade (original) e comprovante de endereço recente em seu nome ou de familiar com mesmo sobrenome que resida no local. Deixar para a última hora será a certeza de enfrentar longas filas.

BATE PRONTO

- NO COMANDO – As eleições municipais em Fernandópolis estarão sob o comando do juiz Dr. Renato Soares de Melo Filho. Ele assumiu a 150ª Zona Eleitoral dentro do critério de rotatividade entre os juízes. O juiz comanda a 3ª Vara de Fernandópolis e foi responsável por decisões recentes de grande repercussão como a Ação Civil Pública para demissão dos servidores comissionados da Prefeitura e a homologação da recuperação judicial da Santa Casa de Fernandópolis, entre outras.  

- RETORNO – A Câmara de Fernandópolis tem retorno as atividades legislativas marcadas para 6 de fevereiro, data da primeira sessão ordinária do último ano do atual mandato. Após a primeira sessão, os vereadores terão uma folga na semana seguinte por conta do carnaval. Com todos os vereadores candidatos, é de se esperar sensibilidade aflorada este ano. E quando março chegar, abre-se a janela eleitoral para os vereadores trocarem de partido visando as eleições de outubro. Tendência de subir a pressão.

SESSÃO EXTRAORDINÁRIA – Já era para os vereadores terem retornado ao trabalho esta semana para uma sessão extraordinária que acabou suspensa. Ela deve ocorrer na semana que vem para votação do projeto de correção salarial dos servidores em 4%, um pouco acima dos 3,71% referente ao INPC de 2023. Também deve ser incluído na pauta o projeto que da correção os agentes políticos (prefeito, vice-prefeito e secretários), cujos salários já foram fixados para o próximo mandato.

FOTO DA SEMANA

FOTO DA SEMANA

A reunião que aconteceu na quinta-feira, 25, no Palácio 22 de Maio Prefeito Edison Rolim com os vereadores João Pedro Siqueira, Cabo Santos, Daniel Arroio, Everaldo Lisboa, Jeferson Leandro de Paiva e João Garcia Filho, mais o Ministério Público, Elektro e empresas de telefonia e de internet. Na pauta, prestação de contas do que foi feito até agora para pôr fim a onda de apagões na cidade e a organização da bagunça da fiação. O promotor Cleiton Luis da Silva considerou positiva a reunião. A Elektro informou já ter trocado 18 transformadores na cidade e tem cronograma de ações até março de 2025. O promotor também alertou as empresas de telefonia e de internet sobre a responsabilidade objetiva quanto a acidentes provocados pelos fios soltos nas vias públicas. O trabalho de organização da fiação segue as segundas e terças-feiras.

POSITIVO

A divulgação das planilhas com valores do “SUS Paulista” pelo Cosems - Conselho de Secretários Municipais de Saúde – que apontam que a Santa Casa de Fernandópolis deverá receber uma injeção mensal de R$ 839 mil para complemento de pagamento de atendimentos pelo SUS. No ano, o montante deve passar de R$ 10 milhões. Como diz o provedor do hospital Marcus Chaer, é um dinheiro que vem em boa hora, considerando o momento da recuperação judicial e outros déficits históricos que a Santa Casa precisa honrar e cumprir.

NEGATIVO

A denúncia do cidadão Valdir Brasil Dias, que após passar por consulta por especialista do AME – Ambulatório de Especialidades – e receber a prescrição de fisioterapia para tratamento de um problema de coluna, está na fila de espera há 10 meses aguardando ser chamado, mas a espera passa de um ano. O secretário Municipal de Saúde, Ivan Veronesi confirmou que existe uma demanda reprimida para fisioterapia o que ocasiona fila de espera. Em Fernandópolis, a prefeitura tem convênio de atendimento em na clínica de fisioterapia da FEF e tem a Unidade do Lucy Montoro. Mas, é insuficiente para atender a demanda. O pior é que não há solução à vista.

Claudemir Cabreira

Jornalista.