Direto da Redação

Direto da Redação: Prefeitos x Câmaras



A vida dos prefeitos das principais cidades da região não anda fácil nos últimos tempos. Eles andam acumulando derrotas nos legislativos. Quem conseguiu passar projeto que elevou o IPTU, agora enfrenta a revolta dos moradores.

Vamos aos fatos. Em Rio Preto, a principal cidade da região, onde o prefeito Edinho Araújo (MDB) já está no seu quarto mandato, os vereadores impuseram fragorosa derrota ao Executivo ao rejeitar no final de dezembro o projeto que corrigia o IPTU em 12% contando com votos da chamada base aliada.

Em Votuporanga, o prefeito de primeiro mandato Jorge Seba (PSDB) viu o projeto que instituía a Taxa de Lixo no município ser rejeitada pelos vereadores. O prefeito terá de encontrar outra forma de atender às determinações do Marco Legal do Saneamento Básico.

Em Jales, o prefeito também de primeiro mandato Luiz Henrique (PSDB) até conseguiu aprovar na Câmara o projeto que embutia no carnê de IPTU cobrança de taxas, como a do lixo, por exemplo. Mas, quando o carnê de IPTU começou a chegar aos contribuintes, a grita foi geral contra correção que chega até 100%.

Em Fernandópolis, o prefeito André Pessuto está também às voltas com polêmicas na Câmara, a começar pela taxa de expediente cobrada no carnê do IPTU. A polêmica vem do ano passado e já divide os vereadores. No início deste ano o prefeito enviou projeto a Câmara para extinguir a taxa, mas com compensação para a perda de receita de R$ 1,2 milhão. Por enquanto, os contribuintes ainda não receberam do ano que virá com a correção da inflação que ficou em 10,9%. O pagamento do IPTU começa em março. Pessuto também terá que enfrentar, no pós-Covid, discussão sobre o projeto de correção dos salários dos servidores em 10,2%, que está na Câmara para ser votado. Os vereadores querem elevar o percentual de correção. Enfim, o tempo é de polêmicas pelas principais cidades da região.

Bate pronto

  NOVO COMANDO - Como era previsto, o delegado José Luiz Ramos Cavalcanti foi oficializado como novo comandante do Deinter-5 e passa a responder por 96 cidades e seis delegacias Seccionais: Rio Preto, Catanduva, Jales, Fernandópolis Catanduva e Novo Horizonte. Questionado sobre a possibilidade de mexer nas cadeiras das seis delegacias seccionais sob o seu comando, disse que não tem o perfil de assumir cadeira alterando cargos. Ele afirmou que gosta de conhecer as equipes, analisar os resultados e que teve ótimas referências sobre os seccionais sob a tutela do Deinter-5.

  NEGATIVO - O ex-juiz e ex-ministro Sérgio Moro (Podemos) confirmou nesta quinta, 20, via redes sociais, que testou negativo para covid-19. Apesar do resultado, o pré-candidato à Presidência da República afirmou que, por cautela, seguirá o isolamento, e que retornará só na segunda-feira à campanha em eventos presenciais. No final do mês ele aterrissa na região para eventos em Rio Preto entre os dias 31 de janeiro e 1 e 2 de fevereiro.

  COMISSIONADOS – O processo, em grau de recurso no Tribunal de Justiça, que trata da demissão dos 164 servidores em cargos comissionados da prefeitura continua caminhando na corte paulista. Depois da decisão tomada pelo relator Bandeira Lins em dezembro de ouvir novamente as partes, Ministério Público e Prefeitura de Fernandópolis, em decorrência de mudança na lei de improbidade, o processo segue para posição final do relator. No último dia 18 foi protocolado o parecer da Procuradoria Geral do Estado. Agora aguarda-se manifestação da parte contrária, ou seja, o prefeito André Pessuto. Após isso, o relator deve se manifestar sobre o caso.

Foto da Semana

Foto da Semana

Depois da indignação dos moradores vizinhos da Praça Cesar Duarte Azadinho no Jardim Santa Helena sobre o matagal que tomava os canteiros, a prefeitura mobilizou uma força tarefa esta semana e promoveu a limpeza do local. A praça está em importante região da cidade, é sede do Centro Cultural Merciol Viscardi onde estão Teatro e Biblioteca, e fica defronte a Unidade de Reabilitação Lucy Montoro e AME que recebem pacientes de toda a região e é rodeada de moradias. Deve ser cartão de visitas da cidade e local agradável para os moradores.

Positivo

Dados divulgados pelo Ministério da Economia mostram que a região noroeste se destaca na exportação de carne a açúcar. Os dois produtos são que se destacam entre os mais vendidos da região para o mercado internacional. Fernandópolis é uma das cidades com melhor saldo positivo na balança comercial. Em 2021 exportou 32 milhões de dólares e importou 534 mil. A cidade supera as vizinhas Rio Preto, Jales e Votuporanga no volume de produtos exportados. Rio Preto exportou 28 milhões de dólares, Votuporanga 21 milhões e Jales, 15 milhões.

Negativo

A barulheira provocada pelos motociclistas fez aparecer uma faixa em bairro de Rio Preto, ameaçando os “barulhentos”. A faixa na Vila União diz que está “sujeito a cacete” quem “tirar de giro” (fazer barulho com o motor) e “chamar no grau” (empinar o veículo). Por dever de oficio, a Polícia Civil abriu inquérito para descobrir quem colocou a faixa ameaçadora. O problema das motos com escapamentos abertos aterrorizando as noites é geral. Em Fernandópolis esse tipo de reclamação é recorrente e parece sem solução. Até quando?

Claudemir Cabreira

Jornalista.