Direto da Redação

Direto da Redação: Provedor da Santa Casa retorna à Câmara, agora para explicações



Direto da Redação: Provedor da Santa Casa retorna à Câmara, agora para explicações

O provedor da Santa Casa, Marcus Chaer foi convocado para dar explicações na próxima sessão da Câmara, no dia 5 de dezembro. Recentemente foi homenageado pelos vereadores com o título de cidadão fernandopolense, em sessão solene no dia 25 de outubro (foto). Desta vez o tema será mais espinhoso.

Na última sessão, em meio a desabafo, o vereador Aparecido Moreira da Silva, o Cidinho do Paraíso, conseguiu aprovar o requerimento de sua autoria para convocação do provedor Marcus Chaer. “Sou um simples porteiro na Santa Casa, não participo da administração e nem mexo com dinheiro”, disse o vereador para justificar a convocação.

O vereador listou alguns temas para Chaer explicar, como atraso no pagamento do vale refeição dos funcionários; a quebra constante do aparelho de Raio-X, e a necessidade de reforma da parte elétrica que exigiria investimento de R$ 6 milhões e com isso colocar os aparelhos de ar condicionado para funcionar.

Outro ponto preocupante levantado pelo vereador é com relação ao laboratório de exames clínicos. Segundo ele os exames estão sendo enviados a outro laboratório da cidade, pois o pagamento não foi efetuado pela Santa Casa, o que teria ocasionado o bloqueio.

Enfim, Chaer tem até o dia 5 de dezembro, data da próxima sessão ordinária da Câmara, para preparar as explicações pedidas pelo porteiro/vereador.

Bate pronto

  ÚLTIMA ETAPA - O projeto de lei que autoriza a desestatização da Sabesp recebeu aval com 27 votos favoráveis durante reunião conjunta de comissões da Assembleia Legislativa do Estado, na quarta-feira, 22, e está pronto para a última etapa: a discussão e votação em plenário. O projeto do governador Tarcísio de Freitas tramita em regime de urgência pretende autorizar a desestatização da Sabesp por meio da negociação de ações do Estado na empresa.

  MUDANÇAS - As principais alterações propostas por 26 emendas incluídas pelo relator Barros Munhoz e aprovadas pelos deputados incluem dispositivos que visam garantir a redução da tarifa cobrada pela Sabesp por meio de um fundo especial a ser criado pelo Estado; a estabilidade dos atuais servidores da companhia por um período de 18 meses após a efetiva desestatização da empresa; e assegurar a formação de um conselho de orientação para a Sabesp que deverá contar com indicações do Poder Legislativo.

  NA TORCIDA – Os prefeitos estão esfregando as mãos e esperando cair na conta o socorro financeiro para salvar as contas do ano. Foi sancionado na quarta-feira, 22, o Projeto de Lei do Congresso Nacional, que abriu crédito orçamentário para viabilizar as medidas. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) atua para o valor entrar na conta das prefeituras até o dia 30 de novembro. Com os recursos liberados, estima-se uma injeção de R$ 6,7 bilhões nos cofres municipais para compensar as perdas com as quedas nos repasses de ICMS e Fundo de Participação dos Municípios.

 

 

FOTO DA SEMANA

FOTO DA SEMANA

Em menos de 15 dias, dois caminhões foram “engolidos” por cratera na Rua Rafael de Oliveira esquina com a Avenida Expedicionários Brasileiros, área central da cidade. No dia 7 de novembro, o asfalto cedeu e “engoliu” um caminhão munck que saia da Avenida Expedicionários e ingressava na Rafael de Oliveira. O afundamento foi atribuído a uma infiltração em galeria antiga existente no local. A cratera foi aterrada, mas ainda não tinha recebido o asfalto. Na tarde desta sexta-feira, 24, uma carreta de frios fazia o mesmo trajeto e novamente o piso cedeu. Viaturas da Polícia Militar e Secretaria de Trânsito atuaram para controlar o trânsito na área até a retirada da carreta. A Prefeitura diz que fará novamente o reparo no local neste sábado. 

Positivo

O projeto ‘Óleo do Bem’ que é realizado nas escolas da Rede Municipal de Ensino de Fernandópolis em parceria TVTEM, Cetesb, Sabesp e Prefeitura já recolheu quase 3 mil litros de óleo de cozinha usado. O montante representa a preservação de 69 milhões de litros de água, ou 28 piscinas olímpicas, que deixaram de ser contaminadas pelo óleo de cozinha dispensado irregularmente. Além disso, o projeto recolheu 1.600 garrafas pets que também foram para a reciclagem e distribuídas 3,2 mil barras de sabão entre a população que fez o descarte correto.

Negativo

Prefeitura demorou seis meses para repassar recursos da Sabesp para AVCC e Santa Casa. A indignação foi manifestada pelo vereador Daniel Arroio (PSD) que cobrou explicações do Executivo na última sessão sobre essa demora. Segundo o vereador, o recurso foi repassado em maio e, somente este mês, a Prefeitura enviou o projeto para a Câmara autorizando o repasse. Para o vereador, não justifica o dinheiro ficar parado no caixa da prefeitura por seis meses e Santa Casa e AVCC em dificuldades. Até porque não é dinheiro da prefeitura, disse o vereador.

Claudemir Cabreira

Jornalista.