Direto da Redação

Direto da Redação: Vereadores/servidores já estão licenciados para a recandidatura



Choveu portaria assinada pelo prefeito André Pessuto concedendo a chamada “licença para o desempenho de atividades políticas” a servidores públicos efetivos. Só na edição de quarta-feira, 30, foram, nada mais, nada menos, do que 15 portarias, licenciando servidores das diferentes funções (motorista, pedreiro, coveiro, técnico de enfermagem, etc) para poderem disputar as eleições municipais de 15 de novembro. 
Já faz algum tempo que a bancada formada por servidores públicos municipais na Câmara é expressiva. Na atual legislatura, por exemplo, essa bancada apelidada de “chapa branca” é formada por sete vereadores: Mileno Tonissi, Salvador de Castro, Gilberto Vian, Janaina Andrade Alves e Antonio Carlos Finoto, sem contar Neide Garcia e Étore Baroni, já aposentados. 
Entre as 15 portarias publicadas, estão exatamente a dos vereadores/servidores que estão se desincompatibilizando dos cargos para se recandidatarem. Tonissi, Castro, Vian, Janaina e Finoto, já estão livres para enfrentar o “vestibular” das urnas. Neide Garcia não será candidata, mas vai lançar o filho João Luiz Garcia Gomes Filho, que também é servidor público (já licenciado), para manter a hegemonia familiar na política que começou com o pai, João Luiz Garcia Gomes. 
Lembrando que no caso de servidor efetivo (federal, estadual ou municipal) na licença para disputar as eleições eles mantem vencimento e vantagens integrais até o dia seguinte ao da eleição. Terminado o prazo da licença, eleito ou não, ocorrerá a reassunção do servidor efetivo na própria unidade de lotação. No caso de servidores em cargos comissionados deve ocorrer a exoneração.

BATE PRONTO

BATE PRONTO


 NOVA REPRESA – Enquanto a prefeitura aguarda a liberação da Cetesb para iniciar as obras de desassoreamento da represa Beira Rio, o Grupo Arakaki deu início a construção da nova represa que vai ocupar a área entre as avenidas Augusto Cavalin e Teotônio Vilela (foto). A obra vai permitir resolver um grave problema urbano: a recuperação da Avenida Teotônio Vilela que está interditada há anos pela destruição da ponte do Córrego do Aldeia. A construção da nova represa vai possibilitar também a criação de uma área de lazer para a cidade. O projeto é uma PPP - Parceria Público Privada – do Grupo Arakaki e Prefeitura. O grupo se prepara para lançamento de um novo bairro na área.

 BOLSA MERENDA - A Prefeitura depositou nesta quinta-feira, 30, os créditos referentes a mais uma parcela do “Bolsa Merenda”. O auxílio garante alimentação aos alunos da rede municipal durante o período de suspensão das atividades presenciais nas escolas, em decorrência das medidas de prevenção e combate ao contágio do novo Coronavírus. Ao todo, 6.281 alunos que recebem o benefício de R$ 70. O repasse total de R$ 160 mil por mês pode ser utilizado pela família para compra de alimentos em estabelecimentos da cidade.

FOTO DA SEMANA

FOTO DA SEMANA

A cena chamou a atenção dos fernandopolenses na quarta-feira, 29. Uma equipe de cavalaria do BAEP - Batalhão de Ações Especiais de Polícia - de São José do Rio Preto esteve na região central de Fernandópolis. A novidade foi acompanhada pelo prefeito André Pessuto, Tenente-Coronel do 16º Batalhão do Interior, Valdeci Silva Junior e Capitão da 1ª Companhia de Polícia Militar de Fernandópolis, Kenji Takebe Junior. No caso do patrulhamento à cavalo, segundo a PM, foi apenas uma ação esporádica, mas que poderá ocorrer novamente em outras ocasiões, para reforçar a segurança na área central da cidade.

POSITIVO

O relatório divulgado esta semana pela Secretaria Estadual da Segurança Pública mostram números bons e ruins para o primeiro semestre em Fernandópolis. Os números bons: de janeiro a junho, queda de 34% de furtos na cidade (206 este ano contra 315 nos primeiros seis meses do ano passado), na comparação com igual período do ano passado. Redução também de acidentes, vítimas e mortes no trânsito da cidade de janeiro a junho, menos casos de estupros (7 contra 12) e  queda no tráfico de drogas (65 a 85). Nove itens tiveram registro zero de casos.

NEGATIVO

Os números negativos do relatório da Segurança Pública. Fernandópolis registrou aumento de homicídios (dois estes ano, contra 1 no ano passado), um deles qualificado como feminicídio. Os casos de roubo, crime cometido por meio de violência ou de grave ameaça à vítima, por exemplo, aumentaram 81% (de 11 em 2019 para 20 em 2020). Outro índice em alta é o de furto de veículos, motos de preferência. O número é 66% maior este ano que no mesmo período do ano passado (25 contra 15). Neste caso, o ladrão se aproveita da facilidade oferecida pela vítima. 

Claudemir Cabreira

Jornalista.